Só um tantinho



Que amor é este ? Que amor é este sem profundidade ?
Que amor é esse que sonha sozinho a mudança do outro ?
Que amor é esse que arrasta, e pega, e dói e deixa solto ?
Que é isto que diz ser amor de verdade ?

E chora. A noite. A tarde.
Atrás desse amor insosso.
Amor esse que te deixa louca pouco a pouco,
Ódio escondido atrás da ingenuidade.

E num canto sofre.
E chora, chora mais, mais um pouquinho
Chora bem devagarinho.

E sonha, e dorme.
E fica pensando bem baixinho
"A culpa é minha". Só um tantinho.

Fabíola Lopes

0 Comentários:

Postar um comentário

Antes de comentar dê uma lida.

* Não comente como anônimo. Na opção "comentar como" escolha "Nome/URL" e assim, vou saber quem é e retribuir a visita no seu blog.
* Visite nossos termos de uso para saber mais sobre os comentários.